10 Anos de Bitcoin: o Pioneiro de Uma Revolução Financeira

No dia 08/01 o Bitcoin, o pai das criptomoedas, completou 10 anos de existência.

Quando Satoshi Nakamoto lançou publicamente o programa oficial do bitcoin 2009, ninguém imaginaria que uma criptomoeda alcançaria os patamares e a adoção que tem hoje. A ideia inicial de oferecer um meio de troca baseado em criptografia visava solucionar uma crescente demanda de um sistema de pagamentos e transações em um mundo digitais, sem a necessidade de bancos ou credores. Mas há 10 anos foi criada uma moeda da revolução no mundo financeiro que impactou na maneira como lidamos com dinheiro na era digital.

A Revolução Financeira

O Bitcoin foi inicialmente criado para ser uma opção descentralizada de troca são p2p (pessoa para pessoa) sem a necessidade de um intermediário . De fato, durante anos o Bitcoin foi a forma “oficial” de pagamento por produtos e serviços na deep web (protocolo da mundial wide web que não e indexado por motores de busca como Google e Bing, portanto mais difíceis de acessar por methods comuns). Iniciais em seu ano, era comum associar um criptomoeda a métodos criminosos ou ilegais de comércio, como a venda de drogas, serviços sexuais, etc.

A primeira compra no mundo real feita com Bitcoin aconteceu em 22 de maio de 2010, quando 2 pizzas foram compradas por um total de 10.000 btc. Na época, cada btc valia menos de 1 centavo de dólar, mas já naquele momento ocorreu uma mudança no sentimento geral usuários: em 5 dias o preço subiu astronômicos 900% foi o início da adoção da criptomoeda no mundo real.

… O total de da compra feita em 2010 foi aproximadamente R $ 111,00. Hoje, aqueles 10.000 BTC valeriam mais de R$ 133 Milhões. O dono da pizzaria de estar bem feliz. Fonte: cryptobase.com

Com o passar do anos, o uso do Bitcoin como forma de pagamento para produtos e serviços “reais” começou a crescer. Grandes entidades e empresas online passaram a aceitar uma criptomoeda oficialmente, como o wikileaks em 2011. Já em 2012, o portal de pagamento bitpay relatou ter mais em seu banco de dados mais de 1.000 lojas aceitando Bitcoin.

A partir daí, o crescimento foi exponencial. Em 2013, um gigante Coinbase anunciou ter vendido mais de $ 1.000.000,00 bitcoin em um único mês . Em 2014, grandes negócios online também passaram uma aceitar Bitcoin, como Microsoft, Dell, e Zynga. Em 2015, uma criptomoeda era já oficialmente aceita em mais de 100.000 comércios em todo o mundo.

A Difícil Estrada da Regulamentação

Não demorou muito para o Bitcoin começar a ser visado por governos e entidades de regulamentação. Por sua natureza descentralizada e digital, uma criptomoeda estava sendo amplamente usada em métodos ilegais e até mesmo para sonegar imposto. Em 2013, o departamento do tesouro dos EUA lançou um relatório oficial sobre moedas digitais centralizadas e descentralizadas e estendeu suas regulamentações anti-lavagem de dinheiro para incluir o Bitcoin.

Mas a relação da criptomoeda com governos nunca foi clara e fácil. Bancos e entidades financeiras têm uma conexão forte com governos, e bitcoin é uma ameaça à hegemonia destas empresas. Desde banimentos de contas bancárias que usam bitcoin, como países inteiros a considerando como a moeda corrente oficial, assim, a trajetória da criptomoeda e esburacada e cheia de curvas.

 

Em 2017, o banco americano Chase inesperadamente fechou várias contas bancárias que transacionaram Bitcoin Fonte: youtube.com

Mesmo hoje, o futuro da regulamentação do Bitcoin ainda não é claro. Mais e mais nomes juntam-se à lista de países que oficialmente aceitam, reconhecem e regulamentam a criptomoeda como forma de pagamento e / ou moeda corrente, como Austrália, Canadá, França , Alemanha e outros. Ao mesmo tempo, países como o Equador, China e Bolívia ainda consideram o Bitcoin como ilegal, chegando ao extremo de total banimento da moeda para qualquer uso, como é o caso fazer Vietnã. Você pode verificar a lista aqui (em inglês).

“Uma Criptomoeda Para Todos Governar”

Ao mesmo ritmo em que o Bitcoin ganhava popularidade e adoção ao redor do mundo, outros vários tipos de criptomoedas passaram a surgir e seguiam o mesmo modelo. A tecnologia por trás do Bitcoin (blockchain) possibilitou o nascimento de novas moedas como o Ethereum (eth) em 2014, que surgiu da ideia de “melhorar o Bitcoin” com uma linguagem de desenvolvimento de aplicações na mesma rede.

Outros projetos utilizaram uma inicial ideia fazer Bitcoin para criar moedas que solucionavam alguns de seus problemas estruturais. Assim surgiu o Bytecoin (bcn) em 2012, que prometia ser uma versão melhorada do Bitcoin principalmente em relação à privacidade, e que deu vida em 2014 à Monero gigante (xmr) depois de um fork na rede.

Foi o caso também do Litecoin (ltc), que surgiu de um hard fork da rede do btc em 2011. O Litecoin também foi idealizado como uma versão melhorada do Bitcoin em relação mineração de blocos (2.5 de 10 minutos para), com um algoritmo de hash diferente, um número maior de moedas, entre outras diferenças.

A maioria das criptomoedas surgiu a partir da ideia inicial do Bitcoin. Uma moeda para todos governarem. Fonte: Smartereum.com

O Futuro é Descentralizado?

Não há como ignorar a influência do Bitcoin no mundo atual. Sua existência surgiu por conta de uma demanda crescente por um método de pagamento online, seguro e descentralizado. Mesmo que hoje exista inúmeros estudos afirmando que o Bitcoin não é o candidato ideal para uma moeda única mundial por seus problema de escalabilidade, processamento lento de transações e altas taxas, não tem como negar que a ideia inicial é genial, e que existe demanda para tal tecnologia.

Em seus 10 anos de existência o bitcoin provou que é possível fazer transações entre duas pessoas desconhecidas sem a necessidade de um intermediário. Também provou que é possível fazer transferências internacionais em questão de minutos, com taxas minúsculas (em comparação com bancos normais). Mostrou que é possível criar um sistema econômico baseado em transparência, apresentando uma forma de dificultar a corrupção e lavagem de dinheiro.

O Bitcoin surgiu para dar poder financeiro as pessoas normais, tornando-as donas de seu próprio dinheiro projetos – Nascidos cripto, outras ideias a partir do Bitcoin já oferecem soluções formidáveis para problemas fazer dia-a-dia (inglês), e tornam real a possibilidade de uma moeda corrente única mundial . O apetite por criptomoedas e tecnologia blockchain está visivelmente crescendo no todo mundo, e especialistas apostam que nos próximos ano a tecnologia terá ampla adoção mundial.

Estamos à beira de uma mudança drástica na forma como fazemos negócios, tratamos de dinheiro, e até mesmo como nos relacionamos com o mundo online. A tecnologia das criptomoedas abriu um novo mundo de possibilidades pronto para ser explorado. O futuro é brilhante e descentralizado. Obrigado, Satoshi Nakamoto!

Por Juarez Weiss, usuário da NovaDAX, tradutor de ICOs e projetos Blockchain e administrador do Criptomoedas Brasil

●●●

Você pode ter qualquer dúvida sobre o uso do  NovaDAX.com.br , entre em contato conosco por e-mail ou mídia sociais.

Share

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas